builderall



 

 

As eleies do Conjunto CFESS-CRESS esto prximas. Nos dias 10, 11 e 12 de maro, os/as assistentes sociais do Amazonas aptos a votar iro participar do pleito por meio de votao online para decidir se a chapa nica inscrita para assumir a gesto do Conselho Regional de Servio Social do Estado (CRESS 15 Regio/AM) ? 'Reconhecer a Histria para Garantir o Futuro' ? ser eleita para cumprir o mandato para o trinio 2020-2023.

 

Para a chapa nica ser legitimamente eleita necessrio alcanar o qurum de 15% dos profissionais de servio social em condies de votar durante as eleies. Caso no atinja esse percentual, o CRESS do Amazonas ir convocar uma assembleia da categoria para escolher uma Direo Provisria para o regional, que precisar realizar um novo processo eleitoral e gerir o CRESS 15 Regio/AM at a posse da diretoria eleita.

 

E para conhecer melhor as propostas e o modo de gesto planejado pela chapa 'Reconhecer a Histria para Garantir o Futuro', o CRESS do Amazonas, por meio da atual gesto ?Nada a Temer, Lutar Preciso!?, conversou com parte dos 18 membros (nove efetivos e nove suplentes) que, caso eleitos, tomaro posse em maio. A assistente social e professora universitria do curso de Servio Social da Fametro, Laurisana Camargo, exercer o cargo de presidente do regional se a chapa for aclamada aps as eleies neste ms.

 

H mais de 12 anos na docncia, Laurisana tem trajetria na rea da poltica de assistncia social e participa atualmente de movimentos em defesa dos direitos das mulheres. A responsabilidade como gestora mxima do CRESS 15 Regio/AM ser uma experincia indita em sua carreira, mas a candidata conhece a realidade da entidade. Na antiga gesto do CRESS do Amazonas, ela atuou no Conselho Fiscal antes de assumir a Tesouraria.

 

?Foi uma experincia incrvel pelo conhecimento que adquire. E a motivao para uma segunda chance (de atuar no CRESS) surgiu aps uma articulao com colegas que tambm so atuantes dentro do contexto amaznico e observam a situao da categoria diante das transformaes societrias (no Pas)?, comentou Laurisana, ao lembrar que ? muito fcil escolher no participar (do CRESS/AM) e apenas apedrejar?.

 

Um dos desafios a cada nova gesto de um CRESS em todo o Brasil manter at o fim do mandato os 18 membros que compuseram originalmente a chapa eleita. Na maioria das vezes, a dificuldade em conciliar a carreira profissional com as demandas do regional como conselheiras/os, principalmente, leva a uma debandada precoce de integrantes. No regional, conselheiras/os no recebem nenhum tipo de remunerao financeira pelos cargos que exercem por ser um trabalho de militncia em favor da categoria.

 

E para a chapa 'Reconhecer a Histria para Garantir o Futuro', a esperana que a promessa de manter os membros efetivos e suplentes presentes na administrao do CRESS at o ano de 2023 seja cumprida. ?Um dos pontos de nossas pautas , justamente, esse de que precisamos assumir (as funes e responsabilidades no Conselho Regional) at o fim. Cada membro dentro do que for possvel trabalhar e dentro de uma organizao conforme as necessidades. Sabemos que trabalhar no Conselho militncia porque no tem retorno financeiro. E importante para a profisso ser atuante porque fortalece a categoria?, declarou Laurisana Camargo, apesar de admitir no ser fcil preservar integralmente a diretoria e demais integrantes.

 

Para Laurisana, a imagem do CRESS do Amazonas como um aliado dos/as profissionais da rea deve ser fortalecida. ?s vezes as pessoas pensam que o CRESS existe apenas para fiscalizar o assistente social, mas no assim. Nosso Conselho tem o papel da fiscalizao, mas para otimizar e melhorar os servios (dos/as profissionais) da melhor forma possvel. O CRESS no pode ser visto como um ?bicho-papo?, mas como um aliado?, afirmou.

 

Uma das propostas da chapa nica 'Reconhecer a Histria para Garantir o Futuro' est em reaproximar mais a categoria da entidade de classe, neste caso o CRESS do Amazonas. Misso que demonstra ser rdua pela disperso e baixa participao/mobilizao dos/as assistentes sociais do Estado em assembleias, cursos e demais eventos organizados gratuitamente pela atual gesto ?Nada a Temer, Lutar Preciso!?.

 

?A ideia aproximar os municpios (do Amazonas) das nossas discusses. Sei que isso no fcil, mas a proposta criar um mecanismo para ter um feedback maior por parte dos/as colegas de fora capital. Outra questo seria o fortalecimento da categoria em relao aos espaos ocupacionais, continuar a luta da insero dos assistentes sociais na Educao e trabalhar atrelado s demandas que envolvem as Organizaes de Sociedade Civil (OSCs), que tambm constituem um campo importante para a atuao dos assistentes sociais?, comentou.

 

Para evitar crticas infundadas da categoria sobre as funes e relevncia das aes do Conselho Regional de Servio Social no Estado, a professora universitria acredita que uma maior visibilidade da instituio seria essencial. ?A transparncia, explicando o que e como o CRESS ir fazer algo importante para atrair a presena de mais assistentes sociais nas atividades do Conselho?, disse Laurisana Camargo.

 

Mais Propostas

 

Vice-presidente na chapa nica 'Reconhecer a Histria para Garantir o Futuro' para as eleies do Conjunto CFESS-CRESS, a professora universitria Simone Lisboa destacou como maior atuao na carreira de quase 20 anos como assistente social sua contribuio ao movimento sindical da categoria. Ela j exerceu os cargos de presidente e vice-presidente do Sindicato de Assistentes Sociais do Estado do Amazonas (Saseam) em dois mandatos.

 

?Eu aceitei o convite para compor a chapa (para concorrer gesto do CRESS do Amazonas), justamente, por conta da preocupao com a atual conjuntura (do Pas), como os impactos nas polticas pblicas que afetam diretamente a nossa categoria. Mas aceitei tambm pela realidade da categoria em si. Hoje percebemos a categoria muito passiva e alguns acuados e outros com discursos muito contraditrios (em relao ao Projeto tico-Poltico)?, analisou Simone, que atualmente trabalha na Coordenao do curso de Servio Social da ESBAM.

 

Para Simone Lisboa, a futura gesto do CRESS do Amazonas deve trabalhar mais a visibilidade do regional para combater uma imagem deturpada da instituio pela categoria, principalmente, das novas geraes de assistentes sociais. ?Vemos nos comentrios nas redes sociais que falta um discernimento sobre o que o Conselho (Regional de Servio Social), quais so as competncias e atribuies dele (do CRESS) e de que forma traz um retorno para a categoria. Hoje, se voc falar com a garotada do servio social, a maioria diz que o Conselho s quer saber de anuidade e no sabem exatamente o que o CRESS faz?, afirmou.

 

Outra questo fundamental seria esclarecer as respectivas e diferentes atribuies entre CRESS e Saseam para evitar cobranas equivocadas dos/as profissionais da rea. ? necessrio um debate sobre isso, penso at que um processo reeducativo da categoria. A partir da, iro entender quais so as atribuies do Conselho (Regional) e do Sindicato. Porque quando precisamos, por exemplo, defender as bandeiras da incluso do assistente social e piso salarial, se ns conselheiros (do CRESS) formos sozinhos para a mesa de debate quem est no poder no ir nos dar a devida ateno. Se o movimento sindical (por parte do Saseam) no estiver junto, no iro nos atender por serem bandeiras especficas do trabalho. No CRESS, nosso papel fiscalizar, monitorar, informar e garantir que o espao ocupacional do assistente social seja ocupado pelo profissional?, declarou.

 

Simone Lisboa tambm destacou que a atual gesto do CRESS do Amazonas ? ?Nada a Temer, Lutar Preciso!? ? trouxe avanos na questo do fortalecimento e extenso das aes do regional no interior com a fundao de trs novos NUCRESS (Itacoatiara, Parintins e Tef) e na comunicao com a categoria (novo site e mais informaes e interao nas redes sociais) dando mais visibilidade aos trabalhos da entidade. Polticas essas que devem ter continuidade quando a nova gesto do CRESS 15 Regio/AM tomar posse, em maio.


Listagem das Chapas das Eleies CFESS-CRESS