builderall



  18/07/2019



 

Em Manaus, o projeto ?SUAS de Ponta a Ponta?, organizado pelo Conselho Federal de Servio Social (CFESS) com o apoio do CRESS do Amazonas (CRESS 15 Regio/AM), debateu, nesta quinta-feira (18), sobre trs pilares: o combate a precarizao das condies de trabalho dos assistentes sociais, as polticas pblicas para a categoria e as formas de organizao poltica. O evento realizado no auditrio da Secretaria de Estado de Assistncia Social (Seas), no bairro Chapada, zona centro-sul da cidade, reuniu dezenas de profissionais da rea.

 

Com uma dinmica de interao com o pblico-alvo, as conselheiras do CFESS ? Tnia Diniz, da Comisso de Orientao e Fiscalizao (COFI) e 1 Secretria; Solange Moreira, coordenadora da COFI; e Mauriclia Santos, que integra a Comisso de tica e Direitos Humanos da entidade federal ? responderam questes levantadas pelas/os assistentes sociais presentes. Uma rodada de conversas para informar e provocar a categoria no Amazonas a se mobilizar contra os ataques sofridos aos prprios direitos como trabalhadores.

 

No tema sobre a precarizao das condies de trabalho, a organizao do ?SUAS de Ponta a Ponta? afirmou como causas a falta de um piso salarial para os assistentes sociais, a baixa frequncia na realizao de concursos pblicos nas gestes municipais e estaduais e a terceirizao nos campos de atuao da categoria. ?Salrios baixos, assdio moral, questes ticas e bases precrias de trabalho?, citou a conselheira do CFESS, Tnia Diniz, sobre os problemas relatados no evento pelas/os assistentes sociais no ambiente de trabalho.

 

Conforme Tnia, a unio dos assistentes sociais seria crucial para diminuir os casos de assdio moral, por exemplo. ?Quando somos cotidianamente ?violentados? no espao de trabalho existe um movimento quase de defesa interna (dos profissionais da rea) de naturalizar (o assdio moral). muito srio essa naturalizao?, comentou.

 

A qualidade de ensino nas universidades pblicas e o aumento na quantidade de cursos na rea de servio social foram bandeiras defendidas pelas conselheiras do CFESS. ?A condio de (boa) formao (do profissional) no possibilita represso e crticas. Quando no temos um plano de trabalho (individual), seguimos o plano (de trabalho) da instituio e do gestor?, declarou Tnia Diniz.

 

Na questo sobre polticas pblicas, a conselheira do CFESS, Solange Moreira, acredita que o enfrentamento coletivo contra o desrespeito aos direitos dos trabalhadores e a reorganizao dos FETs (Fruns Estaduais dos Trabalhadores) do SUAS no Pas seriam os caminhos para evitar novos descasos aos profissionais de servio social.

 

J a organizao poltica da categoria, tema debatido por ltimo no ?SUAS de Ponta a Ponta?, em Manaus, revelou que parte dos assistentes sociais esperam que os rgos de representao, nos mbitos federal (CFESS) e estaduais, que sos os casos dos CRESS, cuidem das demandas dos trabalhadores. Um papel que se cumpre dentro das limitaes das entidades.

 

?O CFESS e os CRESS no Brasil esto realizando, em cada Estado, as conferncias livres. Isso significa que vamos discutir (as condies dos trabalhadores da rea) nos fruns estaduais para fazer o enfrentamento das perdas dos direitos sociais?, afirmou a conselheira Mauriclia Santos, que pertence Comisso de tica e Direitos Humanos do CFESS.

 

Mas ao final do evento uma mobilizao para a reativao do Frum Estadual dos Trabalhadores do SUAS do Amazonas (FETSUAS-AM), que antes de ser desativado estava sob a coordenao do Conselho Regional de Servio Social do Amazonas (CRESS 15 Regio/AM), pode trazer de volta o fortalecimento da luta pelos direitos sociais e trabalhistas perdidos no Estado.

 

 

Conselho Regional de Servio Social do Amazonas (CRESS 15 Regio/AM)

Gesto Nada a Temer, Lutar Preciso! ? 2017/2020

Comisso de Comunicao

Diogo Rocha

Assessoria de Comunicao

comunicacao@cress-am.org.br